quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Símbolos de Okinawa

Olá leitor! 
A matéria que preparei dessa vez foge um pouco das postagens que estou acostumada a fazer, mas é algo que eu sempre tive interesse, porém, pouco sabia do assunto. Então resolvi me aprofundar um pouquinho mais e compartilhar isso com vocês.
Bandeira de Okinawa

Você alguma vez olhou para a bandeira de Okinawa e se perguntou por que ela tem esse formato ou por que ela tem esses círculos maiores e menores?
Se não, essa é a hora para você descobrir! 

Para começar, falarei então da tão simbólica Bandeira de Okinawa, que foi adotada oficialmente no ano de 1972. 
  • O círculo maior representa o OCEANO, que é o que abrange e identifica o arquipélago de Okinawa;
  • O círculo de tamanho médio (na cor branca) enfatiza a PAZ, que é uma das buscas constantes do povo de Okinawa por toda a sua história, principalmente, porque foi o local utilizado como intermédio dos Estados Unidos para se atingir o Japão durante a Segunda Guerra Mundial. Foi o local onde ocorreu uma das mais violentas batalhas de toda a guerra e que ficou conhecida como "Batalha de Okinawa".
  • O círculo mais central representa o DESENVOLVIMENTO, PROGRESSO que são fatores importantes em qualquer local do mundo.
Assim, em resumo, a bandeira Okinawa simboliza o Oceano, a Paz e o Desenvolvimento.

Agora, outro símbolo que gostaria de destacar é o "Gomon Hidari".

Gomon Hidari
Pode ser conhecido também por Mitsudomoe, Mitsutomoe, Tomoe ou simplesmente Hidari. No Brasil, um grande e famoso exemplo é a calçada no bairro da Liberdade, em São Paulo. 
Se alguma vez já caminhou por lá e se você faz jus ao velho ditado "Olhe por onde anda", acredito que já tenha o visto. Outro exemplo são os "sanshins", nos quais, a maioria dos que conheço possuem na parte ao lado que recobre o couro de cobra, o simbolo do Gomon Hidari. 

Um adendo: Para quem assiste anime, esse símbolo tem certa relação com o “Sharingan” do anime "Naruto", mas se refere ao seu significado existente no Japão, na qual é mais conhecido por “Tomoe”, que remete o Deus do Trovão, chamado Kaminari. De acordo com a lenda, quando há uma tempestade e podem ser ouvidos os trovões é o Kaminari batucando em seus tambores que, além de ser representado como força do trovão, representa a força, em geral. 
Outro adendo: Por simbolizar a força, a grande maioria dos grupos de "taiko" (tambores) do Japão possuem destacados em seus tambores maiores o "Tomoe".  
Sharingan - do anime Naruto

Em Okinawa, é conhecido por simbolizar a lealdade, coragem, altruísmo e orgulho. Adianto que li diversas histórias e  todas com algumas modificações, embora -na maioria- a base fosse a mesma e umas outras mais isoladas que dizia remeter o ciclo da vida, outros sobre três mundos (Céu, Terra e Submundo), por exemplo. No entanto, meu enfoque será sobre a história de três enviados de Okinawa, que foi o que ouvi e li em maior quantidade.
A história diz que numa época de grandes disputas por terra, Okinawa foi derrotada pelo senhor de Kagoshima. Com isso foi imposto ao povo de Okinawa algumas condições: andar desarmado, sem exceção e que, caso fosse encontrado armado, seria executado e a outra condição era a de que pagassem como tributos taxas anuais de arroz. 
Por muitos anos, o acordo foi cumprido havendo fartura de arroz, porém, como obrigação todos andavam desarmados e o "Senhor" de Okinawa vendo seu povo indefeso passou a enviar membros de sua confiança à China para que aprendessem técnicas de lutas sem armas ("Lutas sem armas". . isso te lembra alguma coisa?). É! Foi assim mesmo que começou a surgir a arte marcial conhecida como Karatê, sendo a arma o próprio corpo do lutador. 
O tempo foi passando até que uma grande estiagem em Okinawa fez com que a produção de arroz fosse destruída, gerando grande fome e miséria para o povo okinawano. Devido ao trágico acontecimento, o senhor de Okinawa decidiu enviar uma mensagem ao senhor de Kagoshima relatando a situação e solicitando o não pagamento de tributos naquele ano. 
O mensageiro enviado foi então escoltado por dois guardas de Okinawa e foi recebido pelo senhor de Kagoshima, que ficou indignado com tal solicitação, pois, além que não trazerem o arroz, tiveram a coragem de aparecer à sua frente e fazer esse pedido que ele considerou um grande desrespeito, fazendo-o ordenar que os seus samurais os matassem. Quando os samurais foram capturá-los, os dois guardas de Okinawa os dominaram com suas técnicas de lutas sem armas, o que deixou o senhor de Kagoshima perplexo, pois considerava os seus guerreiros invencíveis. O enviado de Okinawa ainda tentou argumentar com o senhor de Kagoshima explicando que ainda havia muitas pessoas na ilha na miséria e morrendo de fome, tentando fazê-lo compreender o sofrimento na qual estavam passando e que ao menos respeitasse isso, pois, não estavam lutando contra ele, mas sim, pela sobrevivência de seu povo
Após isso, os três enviados foram jogados em um caldeirão de óleo quente e lá giraram, gritaram e se debateram até a morte. (Daí me perguntei, "mas os dois guardas que estavam com o mensageiro não haviam dominado os samurais? Então como eles acabaram sendo jogados no caldeirão? Fica a dúvida. Eu pensei em vários coisas que podem ter acontecido ou que levaram eles a se deixar serem jogados no caldeirão, mas aí, fica aberto para suposições =/ )
Diante dessa cena, o senhor de Kagoshima ficou comovido e se dispôs a dialogar com o representante de Okinawa, que o fez perceber o drama que estava passando aquele povo, aceitando as desculpas pelo não pagamento do tributo como também ordenou que os seus homens levassem arroz para diminuir a fome deles. Em troca disso, solicitou que ensinassem a luta sem armas para os homens de Kagoshima. 
A coragem daqueles guerreiros de Okinawa fizeram com que as relações entre os dois feudos passassem a ser de grande cooperação e amizade.
Gomon Hidari
Depois disso, quando a história dos emissários foi descrita, o senhor de Okinawa mandou elaborar aquele que passou a ser um dos grandes símbolos de Okinawa, o Gomon Hidari.
Que dizem ser os três representantes de okinawa girando dentro do caldeirão.

É isso!

Obrigada e até a próxima!
- Karina Kaori

Referências bibliográficas:

10 comentários:

  1. Kaori! Muito bonito o post! Valeu a pena a leitura! Omedetou!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o post... No caso gostaria de mais informações sobre o simbolo mitsudomoe. As vezes o vejo em alguns lugares com virgulas no sentido ao horário e antihorario, existe diferença entre esses sentidos? Ouvi falar que representa algo relacionado ao Musashi, confere? No aguardo. Att Júnior .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Júnior, tudo bem?
      Obrigada pelo comentário.
      Para ser sincera eu nunca tinha reparado nas 'vírgulas' nos sentidos contrários. Agora que você comentou que reparei. A partir disso, tentei fazer uma pesquisa e pelo que vi tem diferença sim, mas não consegui entender o porquê. . era num site todo em japonês e muitos símbolos sendo citados e comparados. Lá dizia que havia uma certa controvérsia nesses símbolos em sentido horário e anti-horário e tal pelo que entendi, mas o porquê não consegui entender.
      Tentei também pesquisar em sites em português e espanhol, mas neles não encontrei nada.
      O mesmo também vale para a sua pergunta sobre o Musashi. Em todas as minhas buscas desde quando fiz esse post, não vi nenhuma relação do Musashi com o símbolo. Mas não posso te afirmar com um sim ou não se há ou não há, pois não sei. Também tentei pesquisar, mas não encontrei. Acho que se você conseguir encontrar alguém que saiba sobre o Musashi e que conheça a cultura japonesa seria mais apropriado, porque no meu caso, eu tento sempre escrever sobre a cultura de Okinawa. . não sei muito dessa parte da cultura japonesa.
      Sinto muito por não poder ajudá-lo.
      Até!
      Karina

      Excluir
    2. Obrigado Karina,

      Quanto eu tirar minha dúvida entrarei em contato com o seu blog, caso eu ache também... De qualquer Roma obrigado pela a atenção.

      Att,

      Júnior

      Excluir
    3. Muito obrigada Júnior! Espero que encontre.
      Aguardarei o contato.

      Até!
      Karina


      Excluir
  3. Olá. Muito obrigado e Parabéns pelo post.
    Andei pesquisando e encontrei essas histórias. .mas só aqui achei tudo juntinho e de fácil e rápida compreensão.
    Obrigado.
    P.s:. Também estou buscando ainda a diferença entre os sentidos dos tomoes. Rs

    ResponderExcluir
  4. Olá Karina. Parabéns pelas pesquisas e obrigado pelo post.
    Olha fazendo uma pesquisa sobre a questão militar expansionista do reino Ryukyu e dos feudos do Japão me deparei com essa informação:
    O símbolo foi adotado por Shõ Toku, uum rei guerreiro ryukyano que buscava anexar as ilhas Kikaijima no norte do arquipélago. O símbolo foi adotado pelo rei que alimentava ideias românticas sobre os piratas wakõ que haviam estado em ryukyu e os piratas utilizavam esse símbolo como bandeira. nesse caso o símbolo se refere ao deus da guerra Hachiman e Shô Toku passa a utilizá-lo como selo real do reino de Ryukyu.
    (fonte: TURNBULL Stephen: The Samurai Capture a King - Okinawa 1609, p. 9)
    Outro ponto, o karatê realmente foi desenvolvido em Okinawa a partir de técnicas chinesas mas acredito que isso ocorreu gradativamente devido às trocas comerciais e culturais. Com a proibição da posse de armas imposta por Shimazu de Satsuma (e não por Kagoshima) o to-de ou te se desenvolve ainda mais.
    Mas não quero de forma alguma desmerecer ou contestar seu trabalho, só aponto o que consegui para ajudar ainda mais no debate. Parabéns pelo blog.
    Gustavo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustavo! Obrigada pelo comentário.
      Parece que a gente procura e procura e sempre aparecem informações novas. Isso mostra também o quanto é difícil encontrar informações a respeito de Okinawa.
      Obrigada pelas informações.
      Sempre temos que melhorá-las e discuti-las. Obrigada pelos pontos destacados.

      Excluir
  5. Essa história sobre Gomon Hidari meu mestre sempre contava para nós após os treinos, fazem mais de 20 anos e eu até hoje não esqueci.

    ResponderExcluir